5.11.07

Os Mosqueteiros...


Agora foi de vez! Os Mosqueteiros instalaram-se em São Teotónio com um ponto de venda Intermarché!

Desde há muito que os camiões de mercadorias com a insígnia do Grupo Mosqueteiros vinham abastecer o antigo Marrachinho, que ao longo desta semana tem sido progressivamente transfigurado com o propósito de adquirir a imagem padrão desta marca de distribuição francesa, que opera em Portugal segundo um regime misto de cooperativismo e de franchising.

Esta alteração estende-se a todos os supermercados Marrachinho, que até ao final de 2007 serão adaptados ao conceito/imagem do grupo Mosqueteiros. A cadeia de supermercados Marrachinho operava no sul do país desde 1970 e promovia grandemente os produtos desta região. No início deste ano a comunicação social começou a anunciar o fim desta empresa, que foi adquirida pelos Mosqueteiros.

Em São Teotónio, não sendo esta situação uma novidade, até porque já nos meses de Verão os clientes do Marrachinho eram azucrinados com a rádio mosqueteiros, ficou sempre a dúvida entre população se a freguesia suportaria um Intermarché ou um Ecomarché, já que as regras do grupo ditam que os ecos são instalados em zonas mais rurais. Fontes bem informadas revelaram-nos há algum tempo atrás que o Marrachinho daria lugar a um Intermarché, cuja dimensão (entre os 1000 e os 2000 metros quadrados de área) se ajusta a áreas mais densificadas. Como seria de esperar as nossas fontes estavam correctas e a nossa vilazinha foi brindada com um Intermarché, facto que nos leva a supor que somos maiores do que pensamos.


Resta-nos desejar sucesso ao gestor/aderente deste ponto de venda e sugerir-lhe que baixe duas coisas: o volume da rádio mosqueteiros e os preços! Sim! Os preços! Porque agora é que estamos tramados… com a presença dos Mosqueteiros em Odemira e simultaneamente em São Teotónio o consumidor fica sem muitas alternativas, e se não há concorrência os preços não baixam! Bem… resta-nos sempre o comércio tradicional!

2 comentários:

Anónimo disse...

SÃO TEOTÓNIO
JA MERECIA UM BLOG ASSIM.
PARABÉNS

Nunes disse...

Preços... são o problema! Em São Teotónio qualquer produto é mais caro que noutras zonas do país e os ordenados são baixos! São os custos do nosso isolamento e de não termos um grande centro urbano por perto!

O estado devia baixar os impostos para os habitantes deste tipo de regiões - uma boa medida para evitar a desertificação de determinadas regiões do país! Não creio que seja o caso da nossa mas sofremos muitos dos males de zona em desertificação: preços elevados; vias de comunicação deficientes; falta de assistência médica e hospitalar; pouca qualidade do ensino; ausência de inúmeras estruturas de apoio à comunidade; carências de bens e serviços, pouca oferta de emprego; elevado número de desempregados; serviços de mão-de-obra com preços elevados (ex. serviços de pedreiro etc); sector imobiliário muito caro... enfim um rol de lamentações que não acaba!

O estado devia dar-nos alguma contrapartida para continuarmos a viver assim... afinal somo portugueses de segunda e pagamos o mesmo dos outros!