21.11.08

“Um dia todos terão direito a 15 minutos de fama.” Disse Andy Warhol…

video

São apenas os últimos 38 segundos de uma entrevista dada pelo Rev. Padre Abílio à repórter Cristina Ferreira do programa “Verão Total” da RTP. O pároco de São Teotónio já teve alguns minutos de projecção televisiva, mas como estes… Será que senhora ficou afectada pelos ares do mar?


NOTA: a audição desta entrevista é beneficiada se desligar o som do rádio do blog em baixo à sua direita antes de clicar no botão play.

Extraído de:

http://www.youtube.com/watch?v=9-R813761uw

27.10.08

A Devastação do Litoral - Republicação da postagem de 22.06.08





















...................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................
A recente publicação de um artigo no Jornal "Público" sobre as obras efectuadas na zona da Laginha na Zambujeira do Mar, levou-nos a reeditar a postagem publicada no passado mês de Junho. Embora tardia, a notícia do "Público" ajuda-nos a reflectir sobre a nossa região.
A obra continua a ser executada, perante os olhos de todos e ninguém se opõe!
Alguém se lembra das campanhas ocorridas no passado, nos tempos da "Paisagem Protegida", onde se procurava sensibilizar a população para a salvaguarda das dunas da região?!!! Hoje, o litoral da Zambujeira encontra-se inserido no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e... o que podemos esperar é isto! As fotos são explícitas!

Postagem de 22.06.08

O sector da construção é ainda um dos principais sustentáculos deste país. Os montantes que movimenta, o lucro e os postos de trabalho que gera, os materiais e as matérias-primas que consome têm ajudado o país a equilibrar-se em épocas de maior recessão.
Hoje, com a crise do início do milénio, e no meio da crise dos combustíveis, foi ultrapassada a febre da construção que caracterizou os anos 90. Julgava-se na altura que essa crise iria extinguir os “patos-bravos” e acabar com os maus projectos e com a descaracterização do território.
Um pouco por toda a parte começaram a surgir iniciativas que se aliavam ao conceito do grande projecto de requalificação urbana da zona ribeirinha de Lisboa no Parque das Naçoes, o "Programa Polis", o "Programa Urbcom", o "Programa Recria", e o país ía remendando a sua imagem aqui e ali. Contudo, no Parque das Nações, de dia para dia extingue-se a sua anterior qualidade urbanística, e as "maquilhagens" utilizadas pela obras de reabilitação dos centros das cidades, não podem camuflar o contínuo alastramento da construção desordenada.

Perversamente, o sector da construção, os seus intervenientes e responsáveis, marcaram inequivocamente a história do País. Portugal, é hoje um país mais pobre, vendido aos bancos, rendido às imobiliárias e ao sonho dos apartamentos T3, T4 ... TX ; das penthouses; dos lofts; das vivendas ou moradias; das casas de férias; da vista para o mar ou vista para o golfe.Porém, a betonização dos solos não pára! E se anteriormente havia algum pudor em construir em áreas de reserva ecológica e agrícola, hoje assume-se perante tudo e todos que as betoneiras não podem parar!

Os "Projecto PIN - Potencial Interesse Nacional", são um meio lícito, legitimado pelo governo de construir resort's em Áreas Protegidas/Reserva Ecológica e Agrícola.
Ora, como se sabe, a legislação turística permite a alienação de unidades de alojamento desses equipamentos hoteleiros, e a pluralidade de proprietários, o que significa que esses "PIN", não passam de um modo disfarçado de edificar urbanizações onde antes poucos conseguiam construir.
Na Zambujeira do Mar, nem é preciso desenvolver qualquer "PIN", nem contratar equipa de arquitectos qualificados, ali constrói-se o verdadeiro "Pato-Bravismo"!
Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina? PDM’S??? Planos de Ordenamentos da Orla Costeira??? Rede Natura 2000? Protali??? Plano Director Municipal de Odemira? ONDE??? AQUI???! NÃO!!!
Mas afinal.... Quem se responsabiliza por isto?

11.10.08

O enterro das lojas antigas de São Teotónio

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”, o tempo passa e São Teotónio transforma-se e adapta-se. Quem se lembra de antigas casas de comércio, que ainda há poucas décadas existiam?

O Casanova; as Donas Gasparinhas; as Meninas Manuelas; a D. Vitória d’alagoa; A mercearia e a sapataria Efigénio; a mercearia da menina Tomásia; o talho Rosa Ferreira ou a loja da D. Chica Barreiras? A casa de rendas da D. Bia Rodrigues ou as retrosarias da D. Jandira ou da D. Bia Nobre?

E a oliva ou a espingardaria do Sr. António Miguel que também era proprietário da oficina de consertos de bicicletas hoje explorada pelo Zé Carlos? Aí perto na rua de Odemira, havia também a Singer do Sr. Manuel João Martins cuja placa ainda se encontra afixada na parede. E mais acima já na rua Alexandre Herculano havia a mercearia da D. Maria Viana Bento e do Sr. Bento um pouco mais moderna.

Alguém recorda o barulho das máquinas na moagem, o cheiro a farinha e o pó branco que invadia a rua Alexandre Herculano? E as praças do peixe ali perto, a do Sr. José Maria Canelas na rua dos Carrasqueiros e a outra no Largo mais tarde explorada pelo Sr. Elvino?

Quem se lembra da abertura do restaurante no encalhe que pertenceu à D. Virgínia, tia da famosa actriz Delfina Cruz, onde as pessoas do campo ouviram rádio pela primeira vez?

Em São Teotónio havia diversas tabernas, como a do Tonicha, a do Sr. Serralheiro, a dos Paulinos ou do Sr. Baiona que deu lugar ao actual estabelecimento do Sr. Manuel Augusto. Existiu também uma taberna um pouco acima da antiga farmácia Lança, que pertenceu à Sr.ª Maria Viana e que explorava também uma loja de fazendas e venda de farinhas.
Mais tarde nesse local o Sr. Augusto da Casa do Povo abriu outra taberna vulgarmente chamada de tendinha. Lembramos ainda o Sr. Barreiros, que começou a trabalhar na taberna da Sr.ª Maria Viana e que posteriormente se estabeleceu um pouco abaixo por conta própria explorando uma taberna e uma mercearia.

Com o evoluir dos tempos as tabernas passam a ser menos procuradas, dando lugar aos cafés que se inauguram para uma clientela mais vasta e elitista. O Café Bolinhas é ainda hoje o testemunho desses tempos, foi inaugurado com o nome de Café Paraíso sendo o seu primeiro proprietário o Sr. José Maria Bilha.

Muitos desses estabelecimentos foram locais de reunião e de conversa, com clientela assídua, quase uma família, os balcões com vitrinas e balanças, os escaparates nas paredes repletos de mercadoria, o papel pardo e os atilhos para embrulho, os preços marcados a lápis em cartões, o cheiro característico que distinguia cada espaço e cada tipo de negócio, a mistura e disposição de artigos que contrariava qualquer norma da ASAE.

Neste verão a loja do Sr. António Augusto teve de mudar de sítio porque o prédio de gaveto será derrubado. A “casa do totoloto” encontra-se agora na mesma rua contudo noutro edifício. A mudança de local é apenas o prenúncio do fim de um negócio que foi iniciado pelo Sr. João Pedro da Costa.

Restam ainda algumas casas que se transformaram ao longo dos tempos como a loja do Sr. Chobita, mas a única que resiste incólume ao passar dos tempos é a velhinha loja dos Gaspares.

Embora o comércio de São Teotónio não tenha muito fulgor, surgem agora novos conceitos trazidos dos grandes centros urbanos como a Alisuper ou o Intermarché. A modernidade espreita a cada canto e hoje São Teotónio já não é a velha aldeia. Porém seria desejável que pensássemos e olhássemos para alguns autênticos “case studies” de outras regiões do país, onde aldeias em declínio demográfico foram adquiridas por investidores que as transformaram em aldeias turísticas, lugares ímpares e com potencial para atrair visitantes de todo o mundo.

Ora não sendo São Teotónio um grande centro urbano e existindo uma forte atractividade turística nesta região, devem os governantes continuar a permitir que se extinga este antigo património que caracteriza e identifica esta vila? Não seria agora a altura de finalmente começarmos a salvaguardar a nossa identidade, aquilo que nos demarca dos demais?

Hoje a vila seria mais rica se o arco da casa da praça na rua dos Carrasqueiros ainda existisse, se a sineta que chamava as pessoas para comprar o peixe ainda pudesse tocar, se a rua da fonte se mantivesse, se o poço da rua do castelo conservasse a compleição original, se as ruas antigas ainda fossem empedradas. Não é por acaso que os turistas visitam recorrentemente os centros históricos dos nossos povoados.

Quanto ao novo comércio, não poderá haver algum apoio e incentivo que permita aos comerciantes conservarem e restaurarem as antigas lojas, com o antigo mobiliário adaptado aos nossos dias, como aconteceu em tantos centros históricos deste país onde através do Programa Procom foram salvaguardadas e restauradas lojas seculares?

Entendamos que a modernidade pode e deve cruzar-se com a antiguidade!

1.10.08

São Teotónio em Festa!

A realização da procissão de velas no dia 3 de Outubro marca o início dos festejos em honra da Nossa Senhora do Rosário, uma das comemorações mais emblemáticas da freguesia de São Teotónio.

A festa decorrerá ao longo do fim-de-semana e para além das celebrações religiosas, haverá um programa diversificado, estando previstas as actuações de artistas e grupos de música popular. Apareça!

9.9.08

O concelho "Odemirável"!

As dunas do litoral de Odemira, um património natural único que deveria ser preservado e resguardado devido à sua extrema vulnerabilidade, são quotidianamente invadidas por verdadeiros “predadores “ que as destroem perante os olhares calados de todos os odemirenses.

Para além da construção ou das explorações agrícolas que avançam sobre as dunas, os turistas apropriam-se deste território e nele acampam, caminham fora dos trilhos, fazem fogueiras, recolhem arbustos, avançam com os veículos sobre a vegetação e ali abandonam o lixo.

Noutras zonas do país criaram-se infra-estruturas nas áreas dunares para colmatar este flagelo. Deste modo, já é comum em algumas regiões do litoral as dunas serem protegidas com passadiços em madeira, dotados de zonas de repouso e de contemplação, áreas para refeição e actividades físicas, receptáculos do lixo, protecção contra estacionamento de veículos e criação de percursos de ligação entre as praias e a rede viária.

Nas dunas da Zambujeira do Mar espera-se a criação de uma infra-estrutura desta natureza, se possível respeitando as regras básicas da acessibilidade para deficientes e complementada com uma ciclovia – é pedir muito?

Restam as outras áreas dunares do concelho, muito particularmente as da freguesia de São Teotónio, onde tudo se consente e tudo se faz! A recolha dos despojos dos turistas e a criação de receptáculos do lixo será pedir muito?

5.9.08

São Teotónio não existe!

Quem se lembra do Programa “Horizontes da Memória” do Sr. Professor José Hermano de Saraiva dedicado ao concelho de Odemira, em que não houve qualquer menção à maior freguesia do país? Ou os cartazes da “Faceco – Feira da Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira” que em letras pequenas indicam que a feira se realiza em São Teotónio, levando muita gente a deslocar-se a Odemira à procura desse certame? E o “Festival do Sudoeste” ? Aquele que todos afirmam realizar-se na Zambujeira do Mar, mas na realidade é em São Teotónio que tem lugar? Estes são apenas pequenos exemplos entre um infindável rol de situações que todos nós conhecemos!

No passado dia 26 de Agosto a Zambujeira do Mar acolheu o Programa "Verão Total" da RTP e uma vez mais São Teotónio foi a freguesia “esquecida” do concelho de Odemira! Serenella Andrade e João Baião estiveram no epicentro do acontecimento entrevistando quem por cá vive e por cá trabalha, cidadãos ilustres e ilustres desconhecidos e responsáveis autárquicos. Os apresentadores foram coadjuvados por uma equipa de entrevistadores desdobrando-se em reportagens por diversos locais do concelho. No programa criou-se a imagem de um concelho turístico (com água do mar muito fria e uns supostos problemas ambientais e urbanísticos que os responsáveis da autarquia trataram de minimizar), com aptidão agrícola (apesar daquele produtor de vinho que veio de Torres Vedras para Odemira afirmar que os solos são pobres etc.)… enfim! Falemos agora do que interessa!

Estavam lá os responsáveis da autarquia, foram entrevistadas pessoas de São Teotónio e ninguém, mas ninguém fala desta terra? Quem entende de dinâmicas territoriais sabe perfeitamente a posição estratégica que São Teotónio ocupa no concelho de Odemira, sabe qual é o seu potencial, as suas vocações e aptidões e sabe também que esta freguesia devia de ter “outro tratamento”!

1.8.08

FESTIVAL SUDOESTE 08

No dia 6 de Agosto terá início o Festival do Sudoeste 2008, na Herdade da Casa Branca em São Teotónio. Este é um dos maiores festivais do país, atraindo milhares de participantes. Aqui deixamos o cartaz completo de Agosto'08.


6 DE AGOSTO

POSITIVE VIBES

BOB SINCLAIR & BIG ALI- SEXY SOUNDSYSTEM- DJ MALVADO

- SAMSUNG EXPERIENCE -

TIEFSCHWARZ- FULL METAL FUNK- PANSORBE- TIAGO SANTOS


7 DE AGOSTO

- BALKAN BEAT BOX (after-hours) -

TINARIWEN- BJÖRK - CLÃ- NATIRUTS

-TENDA PLANETA SUDOESTE-

ROBERTA SÁ- ARNALDO ANTUNES - JOSE JAMES- TOUMANI- ROY PACI & ARETUSKA- COLDFINGER

POSITIVE VIBES-

BABULE- SOULS OF FIRE- DUB INC- DAVID RODIGAN

SAMSUNG EXPERIENCE-

STEREO ADDICTION-

GUI BORATTO- ZÉ PEDRO MOURA- HUGO SANTANA


8 DE AGOSTO

- THE DYNAMICS (after-hours) -

THE CHEMICAL BROTHERS- GOLDFRAPP- TINDERSTICKS- YAEL NAIM- NNEKA

TENDA PLANETA SUDOESTE -

CIDINHO & DOCA- RITA REDSHOES- ROSALIA DE SOUZA- TETINE- MOINHO

POSITIVE VIBES-

THE MOST WANTED- AL BOROSIE- BENNIE MAN- ZION TRAIN SOUND SYSTEM

SAMSUNG EXPERIENCE-

RUI VARGAS- SUE ELLEN- MAGAZINO- MARY B


9 DE AGOSTO

- VANESSA DA MATA- NITIN SAWHNEY- BRANDI CARLILE- DAVID FONSECA - MELEE

TENDA PLANETA SUDOESTE -

TIAGO BETTENCOURT- CAMANÉ - DEOLINDA- ALEXIA BOMTEMPO- OS PONTOS NEGROS

POSITIVE VIBES-

CHAPARRO- ZIGGI- RITCHIE SPICE- NO JOKE SOUND BIG ALONG SIDE BIGBADDABOOM

SAMSUNG EXPERIENCE-

DJ KITTEN- XINOBI + MOULINEX- HEADMAN- GLAM SLAM DANCE


10 DE AGOSTO

- XUTOS & PONTAPÉS & The Rock n' Roll Big Band- FRANZ FERDINAND- SHOUT OUT LOUDS- JORGE PALMA- TARA PERDIDA - LED ON

TENDA PLANETA SUDOESTE -

JAMIE LIDELL- CUT COPY- JUNIOR BOYS- THE VICIOUS FIVE- FANFARLO

POSITIVE VIBES-

JAH VAI- LUCIANO- ALPHA BLONDY- POW POW MOVEMENT

SAMSUNG EXPERIENCE-

BOOKA SHADE- DEZPERADOS- JOÃO MARIA - ZÉ BELO

30.7.08

FACECO 2008

Mesmo sem os habituais concursos e exibições de gado, a Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira recebeu milhares de visitantes.

A diversidade do programa, a par de algumas estrelas de cartaz foram os pontos fortes de uma feira que se está a tornar um dos ex-líbris da freguesia de São Teotónio.

O encerramento da feira decorreu na madrugada do dia 21 de Julho, depois da actuação dos Anjos, que tal como Elba Ramalho e André Indiana nas noites anteriores fizeram furor entre o público. Para o ano há mais!!!

15.7.08

FACECO 2008

A Vila de São Teotónio acolhe uma vez mais a Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira. O 18.º certame FACECO realiza-se entre os dias 17 e 20 do mês de Julho e contará com um programa bastante diversificado, que se estende muito para além dos já usuais concursos de gado e exposições de artesanato e de promoção de actividades ligadas ao sector primário. Deste modo, a proibição da participação de gado ruminante na feira causada detecção de animais infectados pela doença da Língua Azul em explorações a cerca de 20 kms de São Teotónio, não comprometerá a realização da 18.ª edição da FACECO.

Este ano será dada uma relevância especial ao sector terciário, com o objectivo de promover o potencial turístico da região. Do programa da feira constam animações para as crianças, actividades equestres (está autorizada a presença de algumas espécies, nomeadamente cavalos) música tradicional, concertos, teatro e actividades desportivas / passeio de BTT e insufláveis /Air Bungge.

Do vasto programa da FACECO destacamos a realização do Festival Sete Sóis/Sete Luas e também algumas actuações de artistas agendadas:

Dia 18 – André Indiana;
Dia 19 – Elba Ramalho;
Dia 20 – Anjos.

2.7.08

Feira Antiga em São Teotónio

No próximo dia 5 de Julho, a partir das 14:00h deixe-se inebriar pelo “glamour” dos Anos 30. Procure o traje no sótão, na arrecadação, nas arcas e nos roupeiros, limpe o pó e sacuda as traças e venha desfilar na recriação de uma Feira Antiga, cuja temática deste ano é dedicada aos Anos 30.


Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google

22.6.08

A Devastação do Litoral


































O sector da construção é ainda um dos principais sustentáculos deste país. Os montantes que movimenta, o lucro e os postos de trabalho que gera, os materiais e as matérias-primas que consome têm ajudado o país a equilibrar-se em épocas de maior recessão. Hoje, com a crise do início do milénio, e no meio da crise dos combustíveis, foi ultrapassada a febre da construção que caracterizou os anos 90.

Julgava-se na altura que essa crise iria extinguir os “patos-bravos” e acabar com os maus projectos e com a descaracterização do território. Um pouco por toda a parte começaram a surgir iniciativas que se aliavam ao conceito do grande projecto de requalificação urbana da zona ribeirinha de Lisboa no Parque das Naçoes, o "Programa Polis", o "Programa Urbcom", o "Programa Recria", e o país ía remendando a sua imagem aqui e ali. Contudo, no Parque das Nações, de dia para dia extingue-se a sua anterior qualidade urbanística, e as "maquilhagens" utilizadas pela obras de reabilitação dos centros das cidades, não podem camuflar o contínuo alastramento da construção desordenada.
Perversamente, o sector da construção, os seus intervenientes e responsáveis, marcaram inequivocamente a história do País. Portugal, é hoje um país mais pobre, vendido aos bancos, rendido às imobiliárias e ao sonho dos apartamentos T3, T4 ... TX ; das penthouses; dos lofts; das vivendas ou moradias; das casas de férias; da vista para o mar ou vista para o golfe.
Porém, a betonização dos solos não pára! E se anteriormente havia algum pudor em construir em áreas de reserva ecológica e agrícola, hoje assume-se perante tudo e todos que as betoneiras não podem parar!

Os "Projecto PIN - Potencial Interesse Nacional", são um meio lícito, legitimado pelo governo de construir resort's em Áreas Protegidas/Reserva Ecológica e Agrícola.

Ora, como se sabe, a legislação turística permite a alienação de unidades de alojamento desses equipamentos hoteleiros, e a pluralidade de proprietários, o que significa que esses "PIN", não passam de um modo disfarçado de edificar urbanizações onde antes poucos conseguiam construir.

Na Zambujeira do Mar, nem é preciso desenvolver qualquer "PIN", nem contratar equipa de arquitectos qualificados, ali constrói-se o verdadeiro "Pato-Bravismo"!

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina? PDM’S??? Planos de Ordenamentos da Orla Costeira??? Rede Natura 2000? Protali??? Plano Director Municipal de Odemira? ONDE??? AQUI???! NÃO!!!
Mas afinal.... Quem se responsabiliza por isto?

21.6.08

Viatura "made in" Odemira...


Aproveite o sol do primeiro dia de Verão, a praia ou o campo são boas opções, para abrir as portas à nova estação.

Em breve a vila de São Teotónio vai ser o palco de diversos eventos, e no Quintalão já é possível observar algumas novidades.

Não deixe de passar pelo largo da Igreja para conhecer um carro cuja parte mecânica foi executada por alunos da Escola Profissional de Odemira.

18.6.08

18-06-08: É o Aniversário do Blogue São Teotónio!

Comemoramos um ano de existência, agradecendo a participação de todos os que comentaram, visitaram e dilvugaram o Blogue São Teotónio!

Esperando vir a comemorar o 2.º aniversário, iniciamos um novo percurso, solicitando o contributo de todos os que queiram aderir a este projecto de divulgar o quotidiano, os problemas, as alegrias, as festas, as novidades, a história e as estórias de São Teotónio, através da internet.

Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.

13.6.08

Santos Populares

Ao longo do tempo a vila de São Teotónio tornou-se conhecida através do Festival dos Mastros, que ultimamente se realiza em anos ímpares.

Sendo este ano par, não contaremos com o cenário de verdadeira transfiguração multicolor que ocorre no mês de Junho, todavia as celebrações dos Santos Populares iniciam-se agora e em S. Teotónio, como sempre a festa tem de ser rija! Para a tradição ser a valer lembramos que nada como uma fogueira para aquecer a festa – alecrim, perpétuas e rosmaninho!

Imagem da Festa de Santo António no Quintalão - Junho de 2008.

11.6.08

A escassez dos bens de consumo já chegou a São Teotónio!

A paralisação das empresas de transportes começa a afectar o fornecimento de bens em todo o país. Depois da falta de peixe fresco provocada pela greve dos pescadores, começam agora a escassear a carne, a fruta e os vegetais, tal como os combustíveis que estão a esgotar nos postos de abastecimento.

Em São Teotónio os supermercados reflectem a crise que o país atravessa e os postos de combustível acusam a falta de fornecimento e o aumento da demanda. Como os camionistas ameaçam continuar este protesto até ao fim-de-semana, a população alarmada tem abastecido a despensa, o frigorífico e o depósito do carro.

Todavia, a porta do diálogo está aberta e esta noite os representantes das pequenas transportadoras reunem-se no Centro de Exposições Exposalão, na vila da Batalha para decidirem se o acordo estabelecido entre a ANTRAM e o governo ao longo do dia satizfaz as suas reividincações, uma vez que a principal causa desta paralização - o preço dos combustíveis permanecerá elevado e não se perpectiva a criação de um combustível profissional para empresas transportadoras.

A ANTRAM incita os seus associados que se encontrem paralisados a retomarem as suas actividades.

O acordo celebrado hoje contempla os seguintes parâmetros:

Consagração legal de fórmula de revisão automática dos preços dos serviços, de acordo com as variações do preço do combustível, e estabelecimento de coimas pelo seu incumprimento;

Consagração legal do prazo máximo de 30 dias para o pagamento dos serviços de transporte, e estabelecimento de coimas pelo seu incumprimento;

Majoração em 20% dos custos com combustível para efeitos de IRC;

Diferimento do pagamento do IVA ao Estado para o momento do recebimento efectivo do serviço de transporte, a partir de 2009;

Criação de incentivo à renovação de frotas (prémio ao abate, incentivo à instalação de filtros de partículas e custeio, por parte do Estado, do diferencial de custo de aquisição entre veículos Euro 4 e Euro 5);

Reintrodução dos descontos nas portagens das auto-estradas (entre 30% e 50%);

Manutenção do valor do ISP para 2009;

Manutenção do valor do IUC nos próximos três anos;

Criação de apoios à formação no sector e criação do Centro de Novas Oportunidades para Transportes;

Assumpção pelo Ministro dos Transportes do dossier das Ajudas de Custo TIR;

Criação de um grupo de trabalho envolvendo os Ministérios dos Transportes e do Trabalho, para adaptação da legislação laboral à especificidade do sector.


Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.
Fonte: http://www.antram.pt/

7.6.08

1.ª Mostra de Produtos da Terra

Inicia-se hoje a 1.ª Mostra de Produtos da Terra na localidade do Brejão, freguesia de São Teotónio. O certame contará com cerca de vinte expositores que divulgarão os produtos ligados às actividades económica daquela zona. O artesanato, a cultura e as tradições da aldeia do Brejão também farão parte desta mostra, que será animada com vasto programa musical, estando prevista a actuação de diversos artistas locais.
A mostra estará patente ao público até ao dia 10 de Junho, no Centro Cultural do Brejão, entre as 17.00 h e as 24.00 h. As entradas serão gratuitas.

Fonte: Jornal das Freguesias Alentejo

22.5.08

A Bandeira Azul

A poucos dias da abertura oficial da época balnear 2008 a comunicação social revelou as praias e marinas galardoadas com a bandeira azul. Entre as eleitas figuram três praias do concelho de Odemira: Zambujeira do Mar; Carvalhal e as Furnas em Milfontes.

Ao longo dos últimos anos os responsáveis autárquicos não submetiam as praias do concelho a esta seriação, por alegadamente discordarem dos critérios de apuramento, já que a atribuição deste galardão impõe que as praias e marinas cumpram um conjunto de requisitos que contemplam a qualidade ambiental, a segurança e bem-estar, a existência de infra-estruturas de apoio, informação aos utentes e a promoção da sensibilização ambiental.

Foi mesmo uma mera teimosia justificada por não existir rigor nos critérios de análise das águas que se baseiam no ano anterior à atribuição do prémio ou as praias não cumpriam os requisitos exigidos?

Sabemos que a ostentação das bandeiras azuis é uma mais-valia para o turismo da região, será então que a autarquia não afastou investidores e turistas, desprestigiando as praias do concelho com este boicote à Bandeira Azul?

A opinião pública é implacável e devastadora e quando as praias deixam de ostentar a bandeira azul, levantam-se suspeitas que normalmente prejudicam o turismo, o comércio e contaminam os “ares” e a fama da região.

12.5.08

A agricultura que temos será a que queremos?

A modulação dos terrenos, a ligação aos ciclos da natureza e às características do lugar, as texturas, as cores e os aromas em constante mutação, a celebração da vida e da sua renovação em cada sementeira e em cada colheita, a compartimentação dos campos e divisão das parcelas, o uso da água e a genialidade dos sistemas de rega, a tranquilidade interrompida pela azáfama dos trabalhadores e das máquinas, a cultura popular cunhada por tradições ancestrais geradas num meio onde o homem e a terra se fundem. Imagens bucólicas daquela que é seguramente uma das actividades mais destruidoras do planeta.

Ao longo das últimas décadas as actividades do sector primário foram alvo de grandes alterações, no sentido de maximizar a produção e minimizar os riscos, nomeadamente a vulnerabilidade perante os fenómenos da natureza. As lavouras tradicionais dependentes das características do meio em que eram produzidas dão hoje lugar a outro tipo de culturas muito mais impositivas. A agricultura é uma actividade económica e alguns dos agentes intervenientes neste sector em Portugal não souberam acompanhar as evoluções.

Hoje os campos agrícolas são sacrificados com vastas extensões de monoculturas intensivas que são alimentadas com aditivos e nutrientes específicos para cada plantação. Os químicos – fertilizantes e pesticidas são introduzidos no solo sem qualquer tipo de controlo. Hoje as culturas não necessitam de se adaptar ao lugar, porque o lugar pode adaptar-se às culturas. Cria-se a climatização certa, equilibra-se o solo ou outro meio com os nutrientes necessários, usam-se sementes modificadas e obtém-se a cultura pretendida, com a cor, a forma e o estalão mais vendáveis.

Este tipo de agricultura é evidentemente invasiva, contamina os lençóis freáticos, altera a natureza dos solos, esgotando-os, prejudicando espécies endémicas animais e vegetais. Estes métodos altamente lucrativos apresentam-se hoje como os mais fiáveis para os agricultores portugueses que quiserem ser competitivos num mercado em que o escoamento de produtos perecíveis é usualmente comprometido pelas dificuldades geradas pela cotização e distribuição.

Em Odemira, onde o sector primário ainda ocupa um lugar determinante na economia do concelho, largos hectares de terreno são ocupados por culturas de grande rendibilidade, nomeadamente os frutos vermelhos para serem vendidos em mercados internacionais. O Sr. Presidente da Câmara Municipal disse recentemente à comunicação social que não permitiria que Odemira se assemelhasse ao sul de Espanha (por ex. Almería e Adra em particular, onde as estufas cobrem vastidões de terra, as imagens do "Google Earth" são bem explícitas).

Porém, desde os tempos do famoso Thierry Roussel os campos e até as dunas em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina têm vindo a ser ocupados pela agricultura plástica. Inicialmente, este investimento essencialmente estrangeiro criou emprego numa zona onde a escassez de indústria, dificulta a entrada no mercado de trabalho de uma população pouco escolarizada.

Hoje os ingleses, holandeses, americanos, espanhóis continuam a investir no concelho, porém empregam mão-de-obra ainda mais “barata” e nos campos de Odemira trabalham chineses, tailandeses, búlgaros, romenos… Em Odemira procura-se alternativas ao trabalho do campo, os jovens actualmente com mais formação escolar e qualificação tecnico-profissional continuam a partir para outras regiões, deixando a região vazia dos seus frutos, envelhecida nas suas raízes e com uma população não residente de trabalhadores vindos de todas as partes do globo.

Os solos vão-se esgotando, o Parque Natural vai empobrecendo e os odemirenses continuam sem trabalho e sem usufruir plenamente desta economia parasita que se instalou no concelho.

Texto cedido pela Marianne para publicação neste blogue.

20.4.08

Nossa Senhora de Fátima Peregrina

O dia 20 de Abril foi marcado pela chegada da Nossa Senhora de Fátima que permanecerá 15 dias na paróquia.

Logo após a recepção da Nossa Senhora na Fataca, iniciou-se o cortejo automóvel que conduziu a uma cerimónia no Lar de Idosos de São Teotónio.

Seguidamente, a Nossa Senhora foi levada em procissão para as cerimónias na Igreja Matriz. A primeira visita à paróquia da imagem peregrina de Fátima ocorreu há 57 anos.

8.4.08

Exposições no Lar de São Teotónio

Aproveite a oportunidade para visitar familiares e amigos e conhecer duas mostras em exibição no Lar de São Teotónio.

Para além dos trabalhos manuais realizados pelos utentes do lar, está também patente uma pequena exposição com o espólio da viagem Lisboa/Macau realizada em Abril de 1924 pertencente ao Museu do Ar, em que pode conhecer os feitos de figuras ilustres, como Sarmento de Beires, Manuel Gouveia e o aviador odemirense Brito Pais.

17.3.08

Semana Santa


A procissão do Domingo de Ramos marcou o início das celebrações da Semana Santa. Ao longo desta semana a Paróquia de São Teotónio realizará diversas cerimónias na Igreja Matriz, cujo calendário divulgamos:

Dia 17 de Março - Segunda-feira Santa
Missa

Dia 18 de Março - Terça-feira Santa
Missa

Dia 19 de Março – Quarta-feira Santa
Missa Crismal na Sé de Beja

Dia 20 de Março – Quinta-feira Santa
10:00 h – Oração da Manhã (Laudes)
18:00 h – Missa da Ceia do Senhor
21:00 h – Adoração do Santíssimo Sacramento

Dia 21 de Março – Sexta-feira Santa
10:00 h – Oração da Manhã (Laudes)
18:00 h – Acção Litúrgica de Adoração da Cruz
21:00 h – Via Sacra pelas Ruas

Dia 22 de Março – Sábado Santo
10:00 h – Oração da Manhã (Laudes)
23.00 h – Solene Vigília Pascal

29.2.08

A incúria no asfalto

Nos primeiros dias do ano os meios de comunicação social anunciaram que o Município de Odemira investirá 6,5 milhões de euros na requalificação da rede viária do concelho ao longo de 2008. Apesar de existirem desde há algum tempo intervenções em curso, estas notícias vieram confirmar certos rumores que garantiam a disponibilização de verbas para efectuar melhoramentos nas vias do concelho.

A requalificação da rede viária do concelho, é uma revindicação antiga dos munícipes que transitam em estradas repletas de perigos e armadilhas. Para além do traçado incorrecto de certas vias, verifica-se a má sinalização, bermas inadequadas ou danificadas, larguras e pendentes desajustadas e pavimentos deteriorados.

Com este investimento a autarquia pretende executar obras de alargamento de vias, sinalização, reparação, selagem e repavimentação no sentido de melhorar as acessibilidades e encurtar distâncias entre as diversas localidades da região. Dos 571425 quilómetros asfaltados do concelho, apenas 191 025 pertencem à rede nacional, deste modo as intervenções estender-se-ão apenas a estradas e caminhos municipais, já que a manutenção das estradas nacionais está a cargo das Estradas de Portugal.

Na freguesia de São Teotónio prevê-se a realização de melhorias em diversos itinerários nomeadamente: 502-1 – S. Teotónio/Estibeira;
1158 – CM 1224/Entrada da Barca; 1185 – EN 120/Azenha do Mar.

Lamentavelmente, não só as estradas e caminhos municipais necessitam de reparações, as ruas, as praças, os passeios e espaços públicos de São Teotónio e das diversas localidades da freguesia apresentam-se deteriorados, pouco cuidados e mal sinalizados. As irregularidades e defeitos dos arruamentos e passeios suscitam a ocorrência de acidentes e quedas.

Os pavimentos asfaltados apresentam-se esburacados e repletos de remendos toscos que desfiguram a via pública. O aspecto geral das ruas evoca uma imagem de desleixo e negligência que nos remete para povoados do terceiro mundo.

Tendo a freguesia uma forte aptidão turística, a requalificação dos arruamentos e espaços públicos contribuiria para reforçar essa vocação e dignificar e promover a imagem de São Teotónio, mas também melhoraria o dia-a-dia dos habitantes e visitantes da região.

Fica a pergunta: para quando a requalificação dos espaços públicos da freguesia de São Teotónio?

Fonte: Diário Digital/Lusa.

14.2.08

Inauguração da “Exposição São Teotónio”

Esta imagem retrata a procissão em honra de Nossa Sr.ª do Rosário numa das vias principais de São Teotónio na primeira metade do século passado – a rua Alexandre Herculano, nos tempos em que ainda não haviam prédios de dois e três pisos e em que o pavimento era revestido em pedra.




Passados alguns anos, já na segunda metade do século XX uma outra procissão é novamente retratada, porém a rua começa a adquirir uma nova compleição resultante da edificação de novas habitações.


Poderá descobrir curiosidades como esta na Exposição "São Teotónio” dedicada à história da paróquia e do seu santo padroeiro.

A exibição será inaugurada no próximo domingo 17 de Fevereiro, véspera do dia litúrgico de São Teotónio e estará aberta ao público no Salão Paroquial ao longo dos próximos tempos.



Autor das Imagens - Sr. João Paulino, Fotógrafo.

12.2.08

Somos recomendáveis!

O famoso Jornalista Daniel Oliveira do “Semanário Expresso” e do muito recomendável programa “Eixo do Mal” reparou em nós. A blogoesfera tem destas coisas e o Jornalista no seu igualmente famoso Arrastão elegeu como melhor blogue da semana o Praça da República (de Beja). A par dessa merecida nomeação, enumerou também alguns blogues do Baixo Alentejo e entre eles está o “São Teotónio”.

Resta-nos saudar o Jornalista Daniel Oliveira e enviar um beijo à “Pluma Caprichosa” talvez a Diva também passe por aqui!

11.2.08

Escuteiros em São Teotónio

No passado dia 28 de Novembro foi fundado um agrupamento de escuteiros sob o patrocínio do Reverendo Padre Abílio.

O agrupamento é constituído por dois grupos: os Exploradores e os Lobitos e realizará a promessa na missa do próximo domingo, dia 17 de Fevereiro.

Felicitamos o Sr. Padre Abílio por esta iniciativa desejando que seja bem recebida entre a juventude São Teotonense.




Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.
Fonte: Sr.ª D. Vitória Freire

4.2.08

No ano passado a crise da saúde foi lembrada no Carnaval

Passou um ano sobre os trágicos acidentes que colocaram Odemira no topo das notícias nacionais.
Em Janeiro de 2007 o concelho de Odemira corporizava o início de uma crise que iria se espalhar por todo o território português. As reformas do Sistema Nacional de Saúde têm sido contestadas pelas populações e em Janeiro de 2008 o Sr. Primeiro Ministro José Sócrates efectua uma operação de cariz mediático no sentido de contrariar o clima de descontentamento, o Sr. Ministro da Saúde Correia de Campos é substituído pela Sr.ª Dr.ª Ana Jorge, que continuará evidentemente o programa do seu antecessor.


Em Odemira dizem os políticos que os meios disponíveis melhoraram em 2007, todavia os erros, os atrasos, a ineficácia e até a incompetência mantêm-se. Quanto à permanente sensação de insegurança nada há a fazer, em caso de necessidade o auxílio tarda em vir mas também tarda em levar os doentes por estradas sinuosas e mal pavimentadas aos longínquos hospitais de Beja ou de Santiago de Cacém.

A propósito dos acidentes de 2007 deixamos um soberbo texto extraído do blogue A Carraça Rabejadora:

“Nem sei que título devo dar”

“Há uns dias atrás um senhor teve a má sorte de ser atropelado no concelho de Odemira... Teve azar porque Sines (onde fica o Hospital do Alentejo Litoral) fica a longínquos cinquenta quilómetros. Teve azar porque a capital do distrito a que pertence, Beja, fica a extraordinariamente afastados cento e dez quilómetros.
Teve azar porque Lisboa, a capital da nação, fica a galácticos duzentos anos-luz, desculpem... quilómetros.Assim, considerando estas distâncias dignas de etapa do Lisboa-Dakar, o senhor estava praticamente condenado à morte... Senão comparemos: na etapa de terça-feira do dito rally Carlos Sousa, com problemas mecânicos incluídos, demorou cinco horas a fazer quatrocentos quilómetros pelas magníficas estradas da Mauritânia! Como podem as pessoas admirar-se que um acidentado com múltiplos focos de contusão cerebral demore meras sete horas a chegar a um hospital em Lisboa?!O que dizem as entidades responsáveis(?!):

O Ministério da Saúde concluiu, num comunicado divulgado esta quarta-feira, que foi correcto o socorro prestado a um homem vítima de acidente na zona de Odemira, que viria a falecer, a semana passada, afastando a hipótese de realização de um inquérito.
Inquérito para quê? Já toda a gente percebeu! O homem teve um azar do caraças!
Segundo o Ministério da Saúde, durante a assistência ao homem que foi vítima do acidente este fim-de-semana, «foram proporcionadas as medidas de estabilização apropriadas, sem as quais o sinistrado nem sequer teria condições para suportar a viagem».

O senhor que foi atropelado ainda devia estar grato por lhe terem garantido uma viagem até Lisboa! O ministério assume que «a gravidade do acidente e a distância a que ele ocorreu de um centro hospitalar com capacidade de intervenção neurocirúrgica, condicionaram, sem dúvida, o tempo que mediou entre a ocorrência e a entrada no hospital de destino».«Não existe, todavia, evidência de que esse lapso de tempo, bem como as manobras entretanto executadas pudessem ter influenciado o desfecho fatal, o qual se deveu essencialmente à gravidade das lesões iniciais», refere o documento.

A gravidade do acidente e a distância a que ocorreu condicionaram sem dúvida... O desfecho fatal que se deveu essencialmente à gravidade das lesões iniciais... Isto é: a culpa é do senhor! Para a próxima vá viver para perto de um centro hospitalar ou então procure ser atropelado com menos violência... Ahh! É verdade! Não vai haver próxima para este senhor!
O presidente da câmara sublinha que, na reunião, todas as partes admitiram que é demasiado grande a distância até ao hospital mais próximo com serviço de neurocirurgia, que se encontra em Beja. Mas acrescenta que seria impossível manter aumentar o número de médicos ou ter um helicópetro permanentemente disponível.

Portanto... não há nada a fazer! Resta esperar que ninguém, no concelho de Odemira (onde, já agora, ficam zonas turísticas bastante frequentadas como Vila Nova de Mil Fontes ou locais de autêntica romaria como a Zambujeira do Mar - Festival do Sudoeste), seja atropelado com esta gravidade! Eu proponho que todos os habitantes de Odemira migrem para outros concelhos.Mas nem tudo são más notícias!
Assim como aconteceu no caso dos pescadores que morreram a cinquenta metros da costa (eu aqui paro sempre para olhar para os metros...) também agora o ministério responsável vem apresentar novas medidas:
O ministério anunciou ainda a entrada em funcionamento de duas novas Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), uma em Évora, e outra em Portalegre, além de um «plano da via verde coronária» e formação especializada às tripulações de ambulâncias do INEM e dos bombeiros.O plano consiste num sistema de organização entre hospitais, ambulâncias e INEM, para a transferência de doentes coronários.
O Ministério da Saúde anunciou a entrada em funcionamento da segunda viatura médica de emergência e reanimação (VMER) no Alentejo, sedeada no Hospital de Évora (a escassos 150 quilómetros de Odemira), até ao final de Fevereiro (já sabem habitantes de Odemira, até fevereiro cuidado na estrada).

Quase que me apetece dizer, enquanto professor (e sublinho que disse quase), que espero que morra um professor vítima do desgaste psicológico ou da violência crescente nas escolas para que depois aquela senhora venha anunciar medidas...Antes de terminar tenho de fazer uma última referência. O senhor Vítor Almeida, presidente da Associação Portuguesa de Medicina de Emergência disse:
Fico assustado porque um inquérito serve para apurar responsabilidades, não para punir alguém, mas para melhorar um serviço que obviamente está a funcionar mal, já que um politraumatizado demora seis horas a chegar ao hospital... Fico envergonhado com a decisão do senhor ministro de não promover um inquérito.

Vem este senhor, que está completamente fora do assunto dizer estas barbaridades! Sinceramente! Até já parece o representante do sindicato dos pescadores a falar a propósito das medidas que entendia urgentes!Ainda bem que neste país ninguém dá ouvidos a quem percebe do assunto!”

Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.
Texto extraído de http://a-carraca-rabejadora.blogspot.com/2007/01/nem-sei-que-ttulo-devo-dar-parte-ii_17.html

28.1.08

Descubra o concelho a caminhar

Com o passeio pelo Juncalinho, Nossa Sr.ª das Neves e Ribeira do Seissal de Cima na freguesia de Colos, iniciou-se a 7.ª edição do “Projecto Caminhadas”, organizado pelo Município de Odemira.

Os passeios realizam-se aos domingos entre as 9.00 e as 11.00 horas da manhã, e decorrem em Odemira e arredores de modo a que os caminhantes possam conviver e exercitar-se.

Nos últimos domingos de cada mês serão organizadas caminhadas em diversas freguesias de modo a que os participantes possam descobrir algumas localidades do concelho. Este ano nos meses de verão serão realizadas digressões nocturnas.
Entre os passeios agendados destacamos:

Dia 24 de Fevereiro – Serra do Cercal;
Dia 30 de Março – Serra do Penedo em São Luís;
Dia 20 de Abril – Percurso entre as praias do Carvalhal e Azenha do Mar;
Dia 22 de Junho – Vereda dos Brescos no Concelho de Santiago do Cacém;
Dia 27 de Julho – Zambujeira do Mar;
Dia 31 de Agosto – Percurso entre a Longueira e Almograve;
Dia 21 de Setembro – Passeio nocturno na Boavista dos Pinheiros.

A Divisão de Desporto e Tempos Livres do Município de Odemira disponibiliza informações através do número 283 320 900.

Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.
Fonte: www.barlavento.online.pt

24.1.08

Angariação de fundos para os Bombeiros do Concelho de Odemira


No dia 26 de Janeiro a FACECO será o palco de um evento intitulado “SOS Bombeiros” onde actuarão diversos grupos e artistas populares nomeadamente Emanuel; Anjos; D’Zrt; Íris; Alcoolémia; Miguel & André; Pedro Miguéis; Susana; Joana; Lupa; Leandro e X-Code. As dez candidatas a "Miss Algarve Mais" desfilarão também neste recinto São Teotonense, estando também confirmada a participação da "Miss Algarve Mais" e da Miss Fotogenia e Simpatia 2007.

O espectáculo tem por objectivo a angariação de verbas para as corporações de bombeiros de Odemira e Vila Nova de Milfontes que atravessam dificuldades económicas.
As duas corporações de bombeiros esperam vir a auferir fundos através da venda de bilhetes e da exploração dos bares.

Fica a pergunta: para quando a realização de eventos que promovam a instalação de uma corporação de bombeiros em São Teotónio?

12.1.08

Chame-os pelos nomes!

Gentílicos do Concelho de Odemira:



Colos - Colense;
Odemira - Odemirense;
Relíquias – Reliquiense;
Sabóia – Saboiano;
Santa Clara-a-Velha – Santa-Clarense;
São Luís – São-Luisense;
São Teotónio – São-teotonense;
São Martinho das Amoreiras – São-Martinhense;
Vale de Santiago – Vale-Santiagueiro;
Vila Nova de Milfontes – Milfontense.








Imagem Extraída do Banco de Imagens do Google.
Fonte: http://www.tudoben.com/